Porto Acre promove palestras e eventos de incentivo ao aleitamento materno

O leite materno é uma substância viva que se modifica às necessidades do bebê e acompanha o crescimento da criança garantindo nutrição e proteção contra doenças. Promove, ainda, a criação de vínculos e sucesso no desenvolvimento emocional.


Durante todo mês de agosto de 2022, a Prefeitura de Porto Acre através da Secretaria Municipal de Saúde promoverá ações de incentivo ao aleitamento materno. São diversos eventos para chamar a atenção das mães e suas famílias sobre a importância da amamentação que, além de ser econômica e sustentável, é a melhor alimentação para os bebês.



O Aleitamento Materno no Brasil foi instituído pela Lei nº 13.435/2.017 que determina que, no decorrer do mês de agosto, serão intensificadas ações intersetoriais de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno.

O evento ocorre na Unidade Básica de Saúde Maria da Soledade S. Gadelha - sede do município, com diversas palestras com a Nutricionista Vanessa Araújo e a Enfermeira e Diretora da UBS Angela Maria Santos.


Segundo as especialistas da saúde, por meio do leite materno o bebê recebe os anticorpos da mãe que o protegem contra doenças como, diarreia e infecções, principalmente as respiratórias. O risco de asma, diabetes e obesidade é menor em crianças amamentadas, mesmo depois que elas param de mamar. A amamentação é, ainda, um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, importante para que ela tenha dentes fortes, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração.


O Agosto Dourado deste ano tem como slogan “Fortalecer a amamentação, educando e apoiando”, ou seja, pretende informar a comunidade sobre a importância do apoio à amamentação materna; vincular a amamentação como parte de uma boa nutrição, segurança alimentar e redução das desigualdades; engajar pessoas e organizações na ‘cadeia de calor’ em apoio da amamentação e estimular ações para que ocorra essa mudança.


“Os bebês até seis meses de idade devem ser alimentados somente com leite materno. Não precisam de chás, sucos, outros leites, nem mesmo de água”, explica a nutricionista Vanessa Araújo. Já a enfermeira Angela Maria Santos, destaca que após os seis meses de vida, o bebê começa a receber alimentação complementar apropriada, mas a amamentação deve continuar até o segundo ano de vida da criança ou mais.


Galeria de Fotos


0 comentário