Prefeitura de Porto Acre realiza III Conferência Municipal de Saúde Mental

3ª Conferência Municipal de Saúde Mental é realizada em Porto Acre


Em parceria com o Conselho e Secretaria Municipal de Saúde a Prefeitura de Porto Acre realizou na quarta-feira, 20, a III Conferência Municipal de Saúde Mental. O evento aconteceu na sede da Igreja Presbiteriana do Brasil na Vila do Incra.



A conferência foi prestigiada pelo Prefeito Bene Damasceno, Presidente da Câmara Municipal, vereador Maximo Costa, Secretária Municipal de Educação Elinaide Pinheiro, a Representante do Conselho Estadual de Saúde Lucrécia Batista, Psicólogo Fabiano Guimarães, Relatora Conceição França, Secretária de Saúde Edna Cuiabano Chaves e o Presidente do Conselho de Saúde Marcelo Luiz.


A 3ª Conferência teve como tema - A Política de Saúde Mental Como Direito: Pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços da Atenção psicossocial no Sus.

"É um momento em que debatemos saúde mental e tiramos os principais pontos para as políticas públicas voltadas aos pacientes do SUS. O debate é sempre pautado por princípios com universalização, equidade e integralidade", diz o prefeito Bené Damasceno, em seu pronunciamento de abertura.


Mais de 50 pessoas participaram da discussão, propondo soluções para um problema que afeta milhares de pessoas em todo o mundo.


Segundo o prefeito, durante a conferência, foi abordado assuntos que nestes últimos dias temos vivido, e através desses profissionais nessas áreas da saúde tem ajudado a população vencer estes desafios. Infelizmente a Pandemia colaborou para o avanço de algumas doenças que hoje sem uma ajuda especializada fica difícil ou quase impossível de vencer sozinho. "Agradeço a todos os profissionais de saúde, psicólogos, psiquiatras, enfim, que nos ajudam a buscar soluções para garantir uma saúde mental blindada para as pessoas e a nossa população portoacrense" ressaltou o prefeito.


Já a secretária de saúde, Edna Cuiabana, explicou que a política de Saúde Mental proposta pelo SUS é organizada em uma rede. " É a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e CAPS e os serviços são preconizados para oferecer aos usuários do SUS um cuidado em liberdade, é isso que Porto Acre pratica e é isso que precisamos garantir com as Conferências", diz Cuiabano.


Galeria de Fotos


0 comentário