Inovação: Prefeitura implanta sistema digital e-sus e moderniza a saúde municipal

Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC)


O prefeito Bené Damasceno (PP) e a secretária municipal de saúde, Edna Cuiabano, iniciaram nesta semana a implantação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), de Porto Acre. A primeira Unidade a receber o PEC foi a Maria da Soledade Soares Gadelha.

O Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) do Sistema e-SUS Atenção Básica é um software onde todas as informações clínicas e administrativas do paciente ficam armazenadas, no contexto da Unidade Básica de Saúde (UBS), tendo como principal objetivo informatizar o fluxo de atendimento do cidadão realizado.


O Coordenador do E-sus, Valdo Almeidao, explicou como funciona o PEC. “Todo o atendimento do paciente será feito por meio do Prontuário Eletrônico do Cidadão, com a UBS totalmente informatizada e com todos os profissionais acessando seu computador, onde será feito o registro diretamente no sistema, desde o agendamento, aos atendimentos e procedimentos realizados na UBS”.


Já o prefeito Bené Damasceno, disse que o uso do PEC tratará inúmeros benefícios para o município e ao cidadão, trazendo primeiro o custo financeiro, que é zero, pois o sistema do Ministério da Saúde é gratuito; há comunicação direta com a base de dados de cadastros dos Agentes de Saúde; agilidade no fluxo de atendimento ao paciente; economia de papel em prontuários e fichas de produção; acompanhamento fidedigno ao paciente; relatórios de produção dos profissionais em tempo real e melhor acompanhamento das produções, o que melhora os índices referentes aos repasses de verbas do Governo Federal.


A secretária de saúde, Edna Cuiabano, comemorou a implantação do sistema e-sus e diz que a gestão do prefeito Bené Damasceno vem realizando a otimização do sistema de atendimento nas Unidades para gerar economia para o setor público e melhor serviços ao cidadão e destacou. “O pontapé inicial na modernização do sistema do SUS em Porto Acre começou. Não vai mais existir o uso do papel. Em breve, vamos implantar um sistema para guardar todas as informações em nuvem, para que daqui há 50 anos, por exemplo, os registros médicos estejam armazenados”, disse a secretária.


O piloto iniciou com a implantação do sistema na UBS Maria da Soledade Soares Gadelha.


0 comentário