Equipes da Assistência Social, Conselho Tutelar, Saúde e Educação debate ações de intersetorialidade

Na última quinta-feira, 25, a Prefeitura de Porto Acre através da Secretaria Municipal de Assistência Social e profissionais do CRAS, CREAS, Saúde, Educação e Conselho tutelar, participaram de um debate e estudo de caso para integração de saberes e ações da Rede Intersetorial no município.

De acordo com os participantes, a intersetorialidade trata-se de mecanismos de gestão e integração de ações, saberes e esforços de diferentes setores da política pública, com o objetivo de construir objetos comuns de intervenção entre eles, para o enfrentamento mais articulado dos problemas sociais.


Durante o encontro as equipes destacaram que a maior prioridade é a garantia do bem-estar da população e afirmaram que atualmente o abuso de álcool e drogas é sabidamente responsável por inúmeros problemas nas mais variadas esferas. Traz implicações à saúde do usuário, à sua função social, familiar e profissional, à saúde de seus familiares, à saúde e à segurança pública, à economia, dentre outros. Historicamente, o uso de substâncias é considerado uma questão de segurança pública e o usuário era considerado um criminoso, em uma visão punitiva. Porém o setor da saúde tem sido paulatinamente valorizado, passando a ser considerado essencial no controle e no tratamento dos usuários. A atenção primária a saúde, entretanto, mostra-se pouco preparada para atender a esta demanda. Assim, os profissionais participaram de um estudo de caso e debateram ações para planejar uma rede intersetorial e para prevenção aos transtornos relacionados ao uso de álcool ou outras drogas para Porto Acre.

De acordo com os servidores envolvidos, a idéia é reunir com representantes de instituições de diversos setores, como saúde, segurança pública, assistência social, educação, instituições religiosas e instituições do terceiro setor, a fim de informar a todos sobre as questões sociais e garantir ações intersetoriais integradas e articuladas para a prevenção do uso de substâncias e para assistência aos usuários. Por se tratar de um tema complexo, com múltiplos fatores sociais, biológicos, psicológicos, judiciais, de segurança pública, demonstrou-se essencial o envolvimento dos mais variados setores para aumentar a eficácia e eficiência das ações propostas pelos servidores.


A gestão do prefeito Bené Damasceno se importa com as pessoas e busca a cada dia trabalhar para combater as desigualdades sociais e tratar das famílias em situação de vulnerabilidade ou que tem membros com problemas de drogas, substâncias ilícitas e/ou problemas de alcoolismo.


Galeria de Fotos


0 comentário